Anestesia do Dentista

Antes do início de qualquer tratamento em odontologia e da anestesia do dentista entrar em ação, o profissional deve avaliar o paciente para a administração da anestesia local. Ele deve determinar se o paciente pode tolerar física e psicologicamente o procedimento dentário. O profissional deve procurar o maior número de informações sobre o estado físico e mental do paciente, antes da administração do anestésico local.

  • Como funciona a anestesia do dentista?

A anestesia do dentista funciona das seguintes formas:

– Pelo bloqueio da despolarização e da condução nos axônios;

– Mediante a aplicação de frio;

– Induzindo uma isquemia tissular;

– Fazendo-se pressão sobre os troncos nervosos;

Os anestésicos locais utilizados pelo dentista na dosagem adequada inibem de forma reversível a condução nervosa no organismo.Concretamente atuam bloqueando o inicio da despolarização e da propagação da mudança do potencial de membrana.A teoria atualmente mais aceita é de que os anestésicos atuam em receptores específicos presentes na própria membrana, no interior dos canais de sódio.

Então quando o anestésico local entra em contato com o receptor, obstruem a passagem nesse canal dos íons sódio em direção ao interior da célula. Assim se evita a despolarização, ou seja, a passagem do impulso nervoso. Os anestésicos acabam competindo também com os íons cálcio que tem a função de aumentar a permeabilidade da célula e facilitar a despolarização.

Entendeu como funciona a anestesia do dentista?

  • Você sabe calcular o volume máximo de um anestésico local que pode ser utilizado em um paciente?

Para o cálculo, três informações são necessárias: Concentração do anestésico na solução, doses máximas recomendadas e o peso do paciente.

Na tabela abaixo, as doses máximas dos anestésicos locais, recomendadas para adultos com 60kg de peso corporal.

Anestésico Local

Dose Máxima

Nº de tubetes (1,8ml) para adultos com 60kg

Máximo absoluto (independente de peso)

Lidocaína 2 %

4,4 mg

7

300 mg

Mepivacaína 2 %

4,4 mg

7

300 mg

Mepivacaína 3%

4,4 mg

4 e ½

300 mg

Articaína 4 %

7 mg

5 ½

500 mg

Prilocaína 3%

6 mg

6 ½

400 mg

Bupivacaína 0,5%

1,3 mg

8 ½

90 mg

  • Existem contra-indicações para um paciente se submeter ao tratamento com dentista e ao uso de anestésicos locais em odontologia?

Contra-indicações para o tratamento dentário:

  1. Infarto do miocardio nos últimos 6 meses
  2. Derrame, AVC – Acidente Vascular Cerebral nos últimos 6 meses
  3. Dor de angina em repouso
  4. Pressão sanguínea superior a 200mmHg/115mmHg
  5. Insuficiência cardíaca Congestiva Grave
  6. Doença respiratória severa
  7. Epilepsia sem acompanhamento de controle
  8. Diabetis Melitus de tipos 1 e 2 sem acompanhamento de controle

Esses pacientes representam um grande risco durante o tratamento dentário.

Contra-indicações para a anestesia local:

  1. Alergia confirmada ao anestésico local
  2. Hipersensibilidade à epinefrina
  3. A alergia a epinefrina. O paciente com hipersensibilidade é aquele que não suporta doses que seriam normais nos demais pacientes
  4. Foram documentadas reações alérgicas aos vários componentes do tubete de anestésico local. De interesse especial em relação à alergia, está o agente bacteriostático metilparabeno, proibido pelo FDA em anestesia local desde 1984.
  • Curiosidades:

Você sabia que a anestesia foi descoberta pelo dentista Dr. Horace Wells?

Ja existem drogas que fazem com que os efeitos da anestesia passem mais rápido.

Se você tiver alguma dúvida sobre a anestesia do dentista utilize os comentários!

Você pode gostar...

17 Resultados

  1. Jacy disse:

    Recebi anestesia no dentista para fazer um canal no dente no dia 21 de maio de 2012. Porém, ainda estou anestesiada até hoje dia 26. Não sei mais o que fazer. Me ajudem.

  2. juliano disse:

    essa anestesia pode ser usada para anestesiar a pele no caso para fazer uma tatoo?

  3. Maria Gonçalves disse:

    Fui ao dentista p/ fazer uma restauração, ao aplicar anestesia deu um jato de anestesia sobre minha lingua, isto foi dia 23.06.2012, eu estou com a lingua anestesiada até hije dia 30.06.2012 é horrivel preciso de ajuda.

  4. Jennifer Alkmim disse:

    Bom dia…
    Tenho uma grande dúvida, semana passada realizei uma prova na faculdade, que tinha uma questão situando que todas as anestesias precisavam de um acesso venoso, porém segundo informação que tenho, os dentistas podem realizar uma anestesia local, porém não pode puncionar um paciente, gostaria de saber onde eu posso achar um respaldo me informando que nem todas as anestesias precisam de uma punção.

    Muito obrigado pela atenção, aguardo uma resposta.

    Jennifer Alkmim

  5. hevelton lima disse:

    Estou tomando o seguinte medicamento: NIMESULIDA 100mg. Gostaria de saber se esse medicamento impede a anestesia dentaria ?

  6. lourdes disse:

    No dia 25 de agosto minha filha estraiu o sisso no lado esquerdo ate hoje esta anestesiado nao sei o que fazer ja tentei de tudo me ajude por favor dia 20novenbro muito obrigado aguardo sua resposta lourdes

  7. Camila disse:

    Hoje precisei fazer canal de um dente do fundo (penúltimo) às 10:30 hs da manhã… Agora são 18:20 hs da noite e ainda não passou a anestesia na ponta da língua… Mesmo porque, tomei umas 5 anestesias e mesmo assim sentia dor… O que achei estranho, foi que já tomei anestesia várias vezes, porém hoje, foi a primeira vez que senti dar “choques” na ponta da língua… dói muito!!! Isso é normal ou realmente foi um erro? É perigoso? O que pode ou poderia ter acontecido??? Ainda sinto muita dor!!! O que eu posso fazer??? Obrigada!!!

  8. adriana disse:

    fiz uma obturaçao a mais de 15 dias e eu ainda sinto um choque no local aonde ele anestesiou isso é normal?porque estou assim corre algum risco aguardo sua resposta

  9. Andrade disse:

    Obrigada por colocar esses cálculos de anestésicos.

  10. MARIZILDA LANGAME DOS SANTOS disse:

    Bom dia,
    Minha mãe tem alergia a anestesias. Não consegue fazer tratamento odontológico. Quando recebe anestesia, ela começa a sufocar e fica desesperada. Ela precisa fazer uma cirurgia de pterígio nos dois olhos e não consegue um médico que saiba de uma anestesia específica para ela.
    Como devo fazer?? Você pode sugerir algum nome de anestesia para perguntarmos ao médico???
    Muito obrigada

  11. MARIZILDA LANGAME DOS SANTOS disse:

    Outra pergunta.
    A questão da alergia tem algo a ver com a metabolização no fígado?? Pois, minha mãe tem problemas no fígado. Uma hepatite talvez, ela não conseguiu descobrir ainda.
    Obrigada

  12. MARIZILDA LANGAME DOS SANTOS disse:

    Mais uma questão que encontrei na Internet, seria o estado emocional do paciente interfere no tipo de anestesia.
    Minha mãe é depressiva crônica.
    Isto interfere realmente? E o que fazer para que ela possa fazer a cirurgia??

  13. Frank Botega disse:

    Se sua mãe tem problemas alérgicos o ideal é procurar primeiro um médico alergista e realizar vários exames para detectar quais substâncias não podem ser administradas. Obrigado.

  14. ANGELITA BRIGNOL disse:

    tenho alergia as outras anestesias so a lidocaína me sinto um pouco melho melhor .e estou com medo

  15. ANGELITA BRIGNOL disse:

    por favor me diga o que devo fazer ,pois o não tenho um dentista certo para ir mas estou sentindo dores e estou com muito medo

  16. Maria disse:

    Olá !

    Tenho uma dúvida. Pacientes que possuem Miastenia Gravis podem fazer procedimentos de canal e implante normalmente?

  17. gabi disse:

    Ola, fui com um tente inflamado para fazer canal, Nº 37, nao sei qual marca de anestesico foi usada, o q sei ´q a anestesia nao pegou, senti dores horriveis, e nao consegui sequer deixar ela chegar ao canal do dente… o que pode ter acontecido?
    foi muito traumático, existem anestesicos mais potentes par poder fazer canal?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *