Estudo mostra que crianças prematuras apresentam maior prevalência de maloclusões

Segundo estudo publicado no The Angle orthodontist, enquanto mais de 80% dos nascidos antes da 29ª semana gestacional têm dois traços ou mais de maloclusão, cerca de 50% dos nascidos dentro do período estipulado apresentam tais traços.

Pesquisadores da Suécia investigaram 73 crianças prematuras para verificar se elas apresentavam maior prevalência de traços de maloclusão e maior necessidade de tratamento ortodôntico do que crianças que completaram o tempo de gestação. Segundo o artigo publicado em 2008 no The Angle orthodontist, Liselotte Paulsson e colegas, da Faculdade de Odontologia, da Malmö University, dividiram os participantes em dois grupos. O primeiro deles incluiu 37 crianças nascidas entre as semanas 29 e 32 do ciclo gestacional. Já o outro, inclui 36 crianças nascidas antes da 29ª semana de gestação.

odontologia gravidez

Eles compararam esses dois grupos de pré-termos com 41 crianças nascidas no tempo certo.

De acordo com a publicação, através de exames clínicos, modelos de estudos ortodônticos e radiografais panorâmicas, os autores determinaram traços de maloclusão. Eles usaram ainda o Índice de Necessidade de Tratamento Ortodôntico (IOTN) para estipular quais terapêuticas eram indicadas para os participantes. Assim, os pesquisadores verificaram que dois ou mais traços de maloclusão ocorreram significativamente mais entre as crianças nascidas antes da 29ª semana (83,3%) e entre as crianças nascidas entre as semanas 29 e 32 (73,0%). Vale destacar que os participantes do grupo controle apresentaram prevalência de 51,2% para a mesma característica.

Durante a pesquisa, também foi identificado que mordida profunda foi o traço de maloclusão mais prevalente entre os pré-termos. Segundo o artigo, os autores identificaram ainda uma grande necessidade de tratamento ortodôntico para crianças pré-termo. No entanto, eles não perceberam diferenças na prevalência de traços de maloclusão e necessidade de tratamento entre os dois grupos de crianças prematuras.

Com os resultados, os pesquisadores entendem que o “clínico deve estar ciente do potencial alto de traços de maloclusão e da alta necessidade de tratamento ortodôntico em crianças prematuras comparadas com nascidas no tempo certo”.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Dalmir Signori disse:

    por favor preciso das referências desse artigo, ou se possível o artigo… aguardo retorno… at. Dalmir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *