Hemorragia: O que fazer???

Hemorragia é um extravasamento abundante e anormal de sangue, que pode ser precipitado por fatores locais ou enfermidades sistêmicas como trombocitopenia, anemia, hemofilia e leucemia, entre outras. Nos casos de hemorragia bucal (dental), a anamnese direcionada ao problema é de suma importância para estabelecer sua causa.

Na história médica pregressa o paciente pode relatar algum tipo de discrasia sanguínea que de acordo com a gravidade pode obrigar o dentista a encaminhar o paciente para atendimento em ambiente hospitalar, sob cuidados médicos.

No consultório, as hemorragias decorrentes de uma cirurgia bucal recente ou traumatismos, são tratadas com medidas de ordem local. Muito usados no passado, os coagulantes têm pouca ou nenhuma indicação em odontologia.

Protocolo de Atendimento:

* Manter a calma, para transmitir segurança ao paciente;
* Remover a sutura quando presente;
* Tentar localizar o(s) ponto(s) de sangramento ou avaliar se a hemorragia é difusa;
* Anestesiar, preferencialmente por meio de bloqueio regional, com uma solução de mepivacaína 2% com epinefrina 1:100.000, que possui menor tempo de latência.
* Limpar a área com soro fisiológico e gaze estéril;
* Comprimir, tamponando o local com auxílio de uma gaze estéril e aguardar 5 minutos, aspirando sempre para evitar a deglutição de sangue;
* Avaliar a pressão arterial sanguínea, pois as medidas locais de hemostasia podem não ser eficazes em pacientes com PA sistólica muito elevada;
* Em casos de melhora do sangramento, suturar para manutenção do coágulo em alvéolos ou melhor aproximação das bordas da ferida;
* Caso a hemorragia persista, tamponar o alvéolo com uma esponja estéril de gelatina absorvível ou cera óssea, que podem ser adquiridas em lojas de material cirúrgico;
* Orientar o paciente para “morder” uma gaze sobre o local, mantendo-o sob observação por 15 minutos;

Se a hemorragia for controlada:

1- Dispensar o paciente, orientando-o a manter uma gaze comprimida sobre o local por mais 15 minutos;
2- Prescrever dienta líquida e fria, hiperprotéica;
3- Recomendar os cuidados para se evitar esforço físico, exposição demasiada ao sol e bochechos de qualquer espécie durante 48 horas;
4- Marcar o retorno após 5 a 7 dias, para remoção de sutura;
5- Manter contato com o paciente para avaliar a evolução do quadro;

Se a hemorragia persistir:

1- Suspeitar de algum problema de caráter sistêmico;
2- Encaminhar imediatamente para avaliação médica e de um cirurgião buco-maxilo-facial, em ambiente hospitalar;

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. 3 de agosto de 2011

    […] Orientações sobre como agir em caso de hemorragia. Fique de olho!  –> OdontoBLOGia […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *