Materiais de moldagem – Alginato

Iniciaremos a partir deste post, a escrever um pouco sobre os materiais de moldagem que são utilizados na odontologia.

O material de moldagem alginato foi desenvolvido a partir da observação de um químico escocês sobre algas marrons. Estas algas produziam um extrato mucoso que foi chamada de algin. Depois de vários estudos químicos, esta substância foi sendo aprimorada ate chagarmos ao pó de alginato utilizado atualmente.

É correto denominar o alginato como um hidrocolóide irreversível pois ocorre uma reação química onde o material não pode reverter ao seu estado inicial (pré-presa), que é o pó. A reação química pode ser chamada de processo de geleificação. Se você ama química e quer se aprofundar no assunto recomento ler um dos livros que estão nas referências no fim do texto.

 

Basicamente o alginato é constituído por:

Componente Função Peso percentual
Alginato de Potássio Alginato solúvel 15
Sulfato de Cálcio Reator 16
Óxido de Zinco Partículas de Carga 4
Fluoreto de potássio titânio Acelerador 3
Terra diatomácea Partículas de carga 60
Fosfáto de sódio Reator 2

 

O armazenamento do produto deve ser feito com muita atenção pois a temperatura e a umidade são os dois principais fatores que afetam a vida útil dos alginatos.

Muitos dentistas tentam alterar o tempo de presa do alginato modificando a proporção água/pó ou o tempo da espatulação. Só que não seguindo as recomendações do fabricante a resistência à ruptura ou à elasticidade diminuem podendo levar a perda do molde ou a um modelo deficiente.

Por isso se você deseja acelerar a geleificação ou presa do alginato é mais seguro alterar a temperatura da água, deixando ela mais quente.É claro que se seu consultório é em um lugar onde a temperatura já é alta não existe a necessidade de aquecer a água e muitas vezes é preciso resfriar a espátula de manipulação ou o gral.

Algumas marcas comerciais:





Causas mais comuns para a repetição de moldagens em alginato:

CAUSAS

Efeito
Material Granuloso

a)      Espatulação inadequada

b)      Espatulação prolongada

c)       Geleificação deficiente

d)      Relação água:pó muito baixa

Rasgamento

a)      Espessura inadequada

b)      Contaminação pela umidade

c)       Remoção prematura da boca

d)      Espatulação prolongada

Bolhas de ar

a)      Geleificação inadequada, prevenindo o escoamento 

b)      Incorporação de ar durante a espatulação

Poros com forma irregular

a)      Umidade ou debris nos tecidos

Modelo de gesso rugoso ou pulverulento

a)      Limpeza inadequada do molde

b)      Excesso de água deixado no molde

c)       Remoção prematura do modelo

d)      Modelo de gesso deixado muito tempo em contato com o material

e)      Manipulação inadequada do gesso

Distorção

a)      Molde não foi vazado imediatamente

b)      Movimento da moldeira durante a fase de presa

c)       Remoção prematura da boca

d)      Remoção indevida da boca

e)      Moldeira deixada por muito tempo na boca

Referências:

Anusavice KJ, Phillips: Materiais Dentários. 10 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,. 1998. 412p.

Frank Botega

Cirurgião Dentista formado pela UNISUL - Universidade do Sul de Santa Catarina. Trabalha no PSF de uma pequena cidade no interior de Santa Catarina e em consultório particular. Criou o odontoBLOGia e escreve desde 2008.

Talvez você se interesse por...

12 Responses

  1. Leo Augusto disse:

    Aprende aqui, o que não aprendi em 1 ano de ‘materiais dentários’

    Curti

    Grandes Abraços!!
    :D

  2. Thaís Duque disse:

    Materiais pra quê se temos o Dicas Odonto, né?!
    Show de bola…Se eu tivesse lido isso antes, eu não teria moldado minha paciente 5 vezes hoje de manhã RS

  3. Thaís Duque disse:

    Ops, o OdontoBLOGia.
    São tantos blog excelentes q eu acompanho que me perco as vezes.
    Sorry!

  4. particulares de merda disse:

    Meu deus se voces estao aprendendo sobre alginato agora e com tao poucas informaçoes fudeu a odontologia !
    alias já ta fudida com tanta pseudofaculdade que aceita qualquer pessoa pra fazer o curso

  5. vergonha!! disse:

    meu Deus!!
    não acredito nas coisas que acabei de ler!!
    estou no 1º ano de odonto, tenho prova de materiais dentários semana que vem e resolvi procurar algo mais sobre assunto..pensei que faltava conteúdo, mas me enganei!!
    Esses tipos de comentários me deixam envergonhada!!

  6. Thays Santiago disse:

    Explique-me a ultilizaçao o tempo de manipulaçao e indição do alginato ?
    Obrigada .

  7. kelly disse:

    muito bom esse blog,faço odonto e deixo aqui um link para voce me visitar será um prazer ,obrigada.http://universodosestudantes.blogspot.com.br/

  8. Luuh disse:

    Gostaria de saber que material é esse ?
    Onde posso encontra-lo?
    Ele é vendido a qualquer um ?
    Site da imagem do material -> http://faxen.deviantart.com/art/Cheap-re-usable-fake-shark-teeth-tutorial-part-1-291978718

  9. JOSÉ CARLOS LAMOUCHE disse:

    GOSTARIA DE SABER DO CAVEX . Obrigado abç.

  10. silvia leme disse:

    tudo de bom ! tirando de letra meu curso de TSB estudando pelo seu Blog.

  1. 31 de agosto de 2010

    […] Materiais de moldagem – Alginato Share and Enjoy: […]

  2. 20 de setembro de 2010

    […] buscam cada vez mais facilitar a vida do dentista. Quando realizamos uma moldagem com alginato temos que buscar medidas precisas do pó e da água, considerar os fatores de temperatura e… para conseguir uma consistência adequada e consequentemente uma moldagem […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>