Quanto vale o seu trabalho?

Caro colega, você sabe quanto vale o seu trabalho? Já parou para pensar nisso? Colocou na ponta do lápis os custos que você e sua família tiveram durante sua vida acadêmica? E para montar seu consultório, você sabe quanto gastou?

Pois é, são perguntas que todo profissional deveria fazer para si na hora de avaliar seu trabalho. Refletir sobre isso talvez leve muitos dentistas a reverem os valores que cobram por seus procedimentos.

Pense bem: quando você compra um carro, uma roupa ou marca um horário no melhor salão de beleza da cidade por exemplo, e procura por qualidade, sabe que este requisito aumenta o valor desta aquisição ou deste serviço. E você, prontamente, paga por isso.  O mesmo raciocínio deveria se encaixar na hora de cobrarmos por nossos serviços. Não seria interessante que você acreditasse que o produto que você oferece é de qualidade?

Sem dúvida, sempre existirão pessoas a procura do menor preço, que não estão atrás de um produto refinado ou interessadas em garantia e segurança.

Fica aqui, então, outra pergunta: você é o profissional que estas pessoas procuram?

Leia também: A imagem da odontologia

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Leonor Reis disse:

    Excelente post!
    Duas perguntas importantíssimas que todos nós devemos nos fazer e deixar a autocrítica funcionar.
    No geral, saimos da graduação sem saber responder a essas perguntas e nos sentimos meio “perdidos” ao iniciar a carreira. Infelizmente. Assim, os preços populares tomam conta do mercado de uma forma oncológica. Pena.
    O bom é que, cada vez mais, vemos cursos de gestão e marketing voltados para a Odontologia. Acho um bom caminho para a salvação. Vale a pena o investimento.
    A valorização da Odontologia e do nosso trabalho começa em nós mesmos.

    p.s. sentindo falta dos podcasts.
    =)

  2. Leo Augusto disse:

    Fale e repito: TODO dentista deve fazer um curso de gestão!
    Atenção: o seu consultório é uma ‘empresa’, sim!
    Abraços!

  1. 18 de fevereiro de 2011

    […] Mas acredito que isto só terá uma solução quando os próprios profissionais da odontologia começarem a se respeitar e valorizarem a profissão. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *