Abandonei o tratamento ortodôntico. E agora?

Abandonei o tratamento ortodôntico. E agora?

É muito comum ouvirmos de pacientes o seguinte questionamento: “Abandonei o tratamento ortodôntico” ou “Vou precisar parar o tratamento pois vou me mudar”. Confira algumas dicas do que você deve fazer.

Quando o dentista inicia o planejamento de um caso ele estipula um tempo aproximado em que o tratamento vai durar. Esse tempo varia muito de caso para caso. Um dos aspectos fundamentais é a regularidade nas visitas de manutenção logo após colocar o aparelho ortodôntico.

Abandonei o tratamento ortodôntico

Evite abandonar o tratamento ortodôntico

A visita mensal é super importante para verificar o andamento do tratamento e realizar os reparos e ajustes necessários para que o resultado seja o mais satisfatório possível. Dessa forma todos saem ganhando.

Em alguns casos o abandono ao tratamento ortodôntico pode ocorrer por uma série de fatores. Os principais são: questões financeiras, mudança de cidade, descuido do paciente ou insatisfação com o profissional que conduz o caso.

Quais os problemas ao abandonar o tratamento ortodôntico?

Como mencionamos anteriormente antes de instalar o aparelho ortodôntico o dentista faz todo um planejamento do caso. É por isso que são solicitados diversos exames anteriores como radiografias, moldagens etc..


Abandonar o tratamento significa jogar todo o planejamento por água abaixo. Os dentes podem sofrer movimentações indesejadas, voltar para a posição anterior, problemas na gengiva e osso, cárie dentária entre outros.

Já atendemos casos em que pacientes retornaram com interesse de fazer a manutenção do aparelho ortodôntico após 1 ano de abandono. Resultado: Tivemos que começar tudo do ZERO. Além disso o paciente foi obrigado a extrair 1 dente por cárie. Tenho certeza que você não deseja isso para sua boca.

E se eu mudar de dentista?

Se você mudar de dentista ou de cidade ,por exemplo, pode solicitar toda a sua documentação ortodôntica e procurar outro profissional. É necessário também assinar um termo de desistência.

Claro que cada um possui técnicas e planejamentos diferentes mas com um bom profissional e uma boa consulta de avaliação uma alternativa adequada para cada caso pode ser encontrada.

O mais importante é a disciplina e paciência. Assim os resultados virão com certeza.

Faça sua pergunta

error: ODONTOBLOGIA - 2008 - 2018