Brocas odontológicas: Partes e Tipos

Informações sobre brocas odontológicas

As brocas odontológicas são parte fundamental da profissão do dentista. Com seu auxílio, as várias especialidades da odontologia puderam se desenvolver. Conforme os profissionais foram aperfeiçoando suas técnicas, ocorreu a necessidade de serem fabricados os mais diversos tipos.

Mesmo com outras tecnologias sendo desenvolvidas para substituir as turbinas e brocas, é difícil pensar em um substituto a altura atualmente.

A cada semana iremos postar sobre algum tipo de broca diamantada de alta rotação. Futuramente pretendemos escrever sobre os outras modalidades (pontas para contra-ângulo e peças de mão). Iniciaremos escrevendo sobre a constituição básica.

Partes de uma broca:

  • Haste: é a porção da broca que se conecta à peça de mão, ao contra-ângulo ou à turbina.
  • Intermediário: Une a ponta ativa à haste. Brocas para contra-ângulo e turbinas possuem intermediários menores facilitando seu uso nos dentes posteriores. Nas peças de mão são longas;
  • Ponta ativa: é a parte de trabalho de uma broca;

Brocas odontológicas: Partes de uma broca

 

Constituição:

As brocas podem ser fabricadas em aço (liga ferro-carbono) que são mais utilizadas em procedimentos de remoção de dentina cariada e acabamento de preparos com baixa-rotação ou carbide, que é mais resistente que o aço constituindo a base das brocas que são utilizadas para o preparo de cavidades, tanto em baixa quanto em alta rotação.

Pontas diamantadas:

As pontas diamantadas são confeccionadas com partículas abrasivas aglutinadas a hastes metálicas cilíndrico-circulares. São utilizadas para desgastar o esmalte e a dentina. Girando por meio de motores e turbinas em baixa, média e alta velocidade.



Podem também ser utilizadas na usinagem, ajuste e refinamento de peças protéticas de metal, porcelana ou compostos a base de resina. Quando utilizadas em alta velocidade, devem ser preferencialmente refrigeradas por jatos de ar/água para minimizar a geração de calor friccional e eliminar os detritos que se acumulam nos interstícios dos grãos abrasivos.

Utilidade e granulometria:

Sua utilidade está diretamente relacionada à forma e tamanho da parte ativa. Apresentam diferentes granulometrias: grossa (151 µm), média (91-126µm), fina (46µm) e extrafina. As pontas com granulometria grossa, identificadas por uma listra verde, são indicadas para a redução rápida de camadas espessas de estrutura dentária.

Promovem a redução mais rápida que as de diamante de granulometria média, que por sua vez são utilizadas para operações rotineiras  em esmalte, dentina e preparações cavitárias em geral.

As pontas diamantadas de granulometria fina (identificadas por uma listra vermelha) e extrafina (identificadas por uma listra amarela) são empregadas no acabamento de paredes e margens dos preparos cavitários e no acabamento superficial de restaurações de resina composta ou porcelana.

3 Comentários

  1. kellen 28/10/2010
  2. tarciso de almeida saintyves 21/08/2012
  3. jose eduardo 27/08/2012

Faça sua pergunta

error: ODONTOBLOGIA - 2008 - 2018