Dente permanente nascendo atrás do dente de leite

Muitos pais procuram o consultório  do dentista (ou do odontopediatra) com a dúvida comum sobre “O dente permanente nascendo atrás do dente de leite do meu filho“. Para tentar esclarecer algumas dúvidas leia com muita atenção este post.

Dente permanente nascendo atrás do dente de leite

Papais não se preocupem. Isso é mais comum do que vocês imaginam.

Quais as causas do “Dente permanente nascendo atrás do dente de leite”?

Primeiramente é importante alertar que apenas lendo textos de internet ou fazendo perguntas por comentários no blog não é possível se estabelecer uma opinião definitiva sobre um caso. Por isso é fundamental então que os pais levem seus filhos ao consultório odontológico para uma avaliação.

Casos de “dentes de leite não caírem e o permanente estar nascendo por trás” são relativamente comuns. Toda semana atendo no mínimo um caso de pais preocupados e de crianças que já apresentam o dente permanente irrompido em uma outra posição sem a queda do dente de leite. Os casos mais comuns são os relacionados aos incisivos inferiores (os pequenos dentinhos da frente na mandíbula).

Devo me preocupar afinal?

Estes fatos não tem uma explicação definitiva comprovada pela ciência. Alguns creem que isto ocorre pois a raiz do dente de leite não foi reabsorvida como normalmente deveria e como o permanente não consegue ultrapassar essa “barreira” acaba se movimentando e se posicionando num local onde existe uma menor resistência para que ele irrompa (nasça).



O exame radiográfico é de fato fundamental para se definir qual atitude tomar. Em alguns casos pode-se então aguardar a esfoliação. Esfoliação dentária é o processo de reabsorção da raiz do dente de leite que deixa ele mole e cai sozinho. Em outros casos pode ser feita a extração deste dentinho.

Outra preocupação dos pais é se o dente que está nascendo por trás do de leite vai ficar “torto”. Normalmente, se existe espaço suficiente o dente ocupa sua posição pelos próprios movimentos naturais que a boca e língua fazem durante o ato de mastigar, falar etc..

Portanto a dica fundamental é que os pais não se preocupem e levem seus filhos ao dentista. Não deixe para somente procurar auxílio quando os “problemas” surgem e sim no mínimo duas vezes ao ano para acompanhamento.

53 Comentários

  1. Vanessa 25/02/2015
  2. adriana 28/02/2015
  3. valmir 18/04/2015
  4. Frank Botega 13/07/2015
  5. Thelma 20/07/2015
  6. Marceline 30/07/2015
  7. SUZANA SOUZA 07/08/2015
  8. Eduardo 20/08/2015
  9. Italo 24/08/2015
  10. Valtercia 17/09/2015
  11. Marcos 18/09/2015
  12. gabriela julia oliveira 13/10/2015
  13. Vera Rodrigues Gonçalves 04/11/2015
  14. Bianka 14/11/2015
  15. Adriana portela 28/11/2015
  16. Leticia 15/12/2015
  17. Thomaz 06/01/2016
  18. Mara cristina 07/01/2016
  19. sandra 14/01/2016
  20. Vitória 26/01/2016
  21. Eurico 06/02/2016
  22. Marcileni 08/02/2016
  23. renata 10/02/2016
  24. emanuela 13/02/2016
  25. Kelly 05/03/2016
  26. Frank Botega 19/03/2016
  27. Frank Botega 19/03/2016
  28. Fernanda 23/03/2016
  29. priscila 04/04/2016
  30. Elisabete 04/04/2016
  31. Danilo 17/04/2016
  32. Frank Botega 01/05/2016
  33. Patricia 03/05/2016
  34. Lidiana 27/05/2016
  35. Mariane 27/05/2016
  36. Edrielly 28/05/2016
  37. Bruna 31/05/2016
  38. Frank Botega 09/06/2016
  39. Edvania 01/07/2016
  40. Andrelucia MALCHER 04/07/2016
  41. Andrelucia MALCHER 04/07/2016
  42. aline 06/07/2016
  43. Vânia 21/07/2016
  44. thiago 30/07/2016
  45. Maria eliane 04/08/2016
  46. josianne 04/08/2016
  47. Raquel 06/08/2016
  48. Monalisa 18/08/2016
  49. andre luiz 19/08/2016
  50. Priscila Mendes 23/08/2016
  51. jessica 04/09/2016
  52. Frank Botega 07/09/2016

Faça sua pergunta

error: ODONTOBLOGIA - 2008 - 2018