Dor durante o clareamento dental: O que fazer?

Dor durante o clareamento dental: O que fazer?

Um dos maiores efeitos colaterais deste procedimento é a dor durante o clareamento dental (e após também). Saiba quais os motivos e o que é possível fazer para minimizar o desconforto.

Na sociedade contemporânea existe então uma busca constante tanto pela harmonia quanto na forma e cor dos dentes. A odontologia vem evoluindo muito nos mais diversos tratamentos estéticos onde destacamos o clareamento dental bem como as facetas de porcelana (lentes de contato).

dor durante o clareamento dental

A sensibilidade é de fato o desconforto mais comum relatado pelos pacientes que clareiam os dentes

O clareamento dental é considerado um tratamento não invasivo tanto nos métodos caseiro bem como no de consultório. Além disso é econômico e eficiente.

Quais os efeitos colaterais do clareamento dental afinal?

De acordo com alguns trabalhos científicos (referências ao final do artigo), os principais efeitos colaterais do clareamento são:

  • Dor e hipersensibilidade dental;
  • Irritação e inflamação gengival;
  • Reabsorção radicular externa;
  • Toxicidade;
  • Sensibilidade gástrica;
  • Alterações do pH dental;
  • Desmineralização da estrutura dentária;
  • Aumento de trincas em esmalte;

Porque durante o clareamento sinto sensibilidade nos dentes?

Um dos efeitos adversos mais mencionados por pacientes é a sensibilidade durante e após o tratamento clareador. Nesse sentido, existem diversos fatores que podem contribuir para seu aparecimento. Uma das possíveis causas é a difusão do peróxido (gel clareador) até a polpa. Dentina exposta em áreas de recessão gengival, defeitos na junção amelocementária ou defeitos no esmalte.

Os subprodutos do gel que penetram através do esmalte chegando a polpa geram uma pulpite reversível e sensibilidade temporária. Não causam qualquer dano mais sério.

O que fazer para diminuir a sensibilidade durante e após o clareamento dental?

Muitos fabricantes já adicionam substâncias nos géis para minimizar a sensibilidade (nitrato de potássio 5%, fluoreto de sódio neutro 2% etc..). Elas também podem ser utilizadas juntamente com a moldeira do clareamento caseiro. Alguns dentifrícios (pastas de dente) também podem conter algumas destas substâncias que auxiliam no controle da sensibilidade.

Tratamentos com laserterapia em baixa frequência, analgésicos e anti-inflamatórios também apresentam bons resultados. O tratamento com laser, nesse sentido,  tem efeito bioquímico analgésico e bioelétrico aumentando e regulando o metabolismo celular. Estes efeitos aumentam o limiar de dor e prolongam o efeito analgésico até horas após a realização do clareamento.

Acompanhamento profissional é essencial!

Dessa forma é fundamental que todo o tratamento seja acompanhado pelo cirurgião dentista para minimizar  os efeitos colaterais e garantir bons resultados estéticos. A dor durante o clareamento dental é comum bem como tem tratamento.

Referências:

PFAU, V. J. M.; TAVARES, P. G.; HOEPPNER, M. G.. Tratamento restaurador estético de dentes com alteração de cor – relato de caso clínico. Publicatio UEPG Ciências Biológicas e da Saúde., Ponta Grossa, v. 12, n. 2, p. 21-27, 2006.

CARVALHO, N. R. et al. Clareamento Caseiro Supervisionado: Revisão Literatura. International Dental Journal., Recife, v. 7, n. 3, p. 178-183, 2008.

HENRIQUE, Douglas Benicio Barros et al. Os pricipais efeitos colaterais do clareamento dentário: como amenizá-los. SALUSVITA, Bauru, v. 36, n. 1, p. 141-155, 2017

Faça sua pergunta

error: ODONTOBLOGIA - 2008 - 2018