Erosão Dentária: quando ocorre e qual o tratamento?

Erosão Dentária

Quando um dente é submetido quimicamente a um ataque ácido sem envolvimento bacteriano podemos descrever que o mesmo sofre de erosão dentária. Normalmente ela é o resultado físico de uma perda crônica, localizada e indolor do tecido dentário.

Portanto, nos casos de erosão dentária não são os ácidos produzidos por bactérias que causam os danos. Eles são provenientes principalmente de alimentos. Muitas vezes a pessoa só se da conta de que está com uma erosão dentária quando começa a sentir sensibilidade nos dentes ou fraturas no esmalte em diferentes regiões do mesmo. As bordas dos dentes podem ficar mais finas dependendo da quantidade de ácidos envolvidos.

Podem ser classificados como:

  • Erosão Extrínseca;
  • Erosão Intrínseca;
  • Erosão idiopática;

Erosão Extrínseca:

São causados principalmente pelos ácidos provenientes de alimentos ácidos ingeridos pelo paciente. Alimentos reconhecidamente ácidos como frutas (sucos, frutas frescas..) ou refrigerantes são os principais por exemplo. Existem estudos que mostram que até a acidez da água da piscina quando em contato com os dentes pode causar danos. Alguns medicamentos (tônicos de ferro…) também podem estar relacionados.

Erosão Dentária

A palatal dos dentes superiores sofrendo ação erosiva


Erosão Intrínseca:

Chamamos de erosão intrínseca quando os dentes são afetados por ácidos produzidos pelo próprio indivíduo advindos do ácido gástrico. Pacientes com vômitos recorrentes (gestantes, anorexia…) ou refluxo apresentam uma saliva com pH mais ácido o que acaba por favorecer uma dissolução do esmalte dental.

Neste tipo, os efeitos normalmente se apresentam em pacientes que sofrem com estas “desordens ácidas” há mais de 1 ano. Portanto, salienta-se a importância de uma anamnese o mais completa possível. Apenas o ácido não vai causar a erosão. Escovação intensa e a atrição dos dentes por exemplo acabam por potencializar o desgaste das estruturas mineralizadas.

Erosão Idiopática:

Erosão de origem desconhecida.

Como minimizar o progresso da Erosão Dentária?

  • Diminuir a frequência e severidade da agressão dos ácidos;
  • Aumentar o fluxo salivar;
  • Aplicação de flúor para aumentar a resistência ao ácido e promover remineralização;
  • Minimizar a abrasão e não escovar os dentes logo após ingerir alimentos ácidos (utilização de escovas com cerdas super macias);
  • Enxaguar os dentes com água após o consumo de bebidas ou alimentos ácidos;

Após o correto diagnóstico e sendo realizadas medidas para que os fatores causais sejam removidos o dentista pode avaliar qual o melhor tratamento restaurador para recuperar as áreas dos dentes afetadas.

error: ODONTOBLOGIA - 2008 - 2018