Gengiva sangrando? Saiba os motivos

A gengiva sangrando é um claro sinal de que algo pode não estar bem com sua saúde bucal. Neste artigo vamos descrever algumas situações em que esta condição pode surgir, suas causas e possíveis tratamentos.

Gengiva Sangrando
Gengiva sangrando é sinal de problemas

Primeiramente é importante definir as duas formas mais comuns de doença periodontal: a gengivite e a periodontite.

A gengivite é uma condição inflamatória que que envolve apenas o periodonto de proteção. É uma inflamação superficial da gengiva e reversível. Seus principais sinais clínicos são vermelhidão, edema (inchaço) e sangramento.

Na periodontite, além dos danos aos tecidos de proteção, o ligamento periodontal e o osso alveolar são afetados. Ocorrem dessa forma a bolsa periodontal, recessão gengival e a mobilidade dos dentes.

A doença periodontal é uma das doenças inflamatórias crônicas mais frequentes na população mundial. Estima-se que entre 30-50% dos adultos com 30 anos ou mais sejam acometidos pela doença.

Gengiva sangrando: quais as causas?

A placa bacteriana é um dos principais causadores da doença periodontal (Newman, 2016). Por isso, a escovação adequada de dentes e próteses fixas (com implantes ou não), é a melhor forma de desorganizar esse biofilme bacteriano.

Alguns fatores causais:

  • Biofilme dentário acumulado pela baixa higiene oral (bactérias aderidas à superfície dentária);
  • Traumatismos (desde pancadas, cortes até próteses mal adaptadas);
  • Lesões bucais (aftas, ulceras entre outras..);
  • Mau posicionamento dos dentes;
  • Pacientes respiradores bucais;
  • Deficiências vitamínicas;
  • Trombocitopenia (baixo número de plaquetas);
  • Leucemia (câncer das células sanguíneas);
  • Alterações hormonais durante a gravidez;
  • Irritação gengival pelo extravasamento de gel clareador durante tratamento com clareamento caseiro;

Tratamento:

Inicialmente uma consulta com seu dentista de confiança é fundamental para descobrir a causa do sangramento gengival.

Caso a gengiva sangrando seja por acúmulo de placa, a doença é totalmente reversível se a higiene oral for reintegrada (LOE et al., 1965). Sendo assim, a quantidade de placa bacteriana presente, sua carga e maturidade estão correlacionados com a gravidade da doença.

Uma profilaxia com jato de bicarbonato e ultrassom ajudam muito no controle da placa e remoção do tártaro. Caso a gengivite evolua para uma periodontite a raspagem periodontal e uso de medicamentos podem ser utilizados no tratamento.

Em caso de traumatismos ou lesões bucais medicamentos como soluções para bochecho, pomadas entre outros podem ser indicados. É sempre bom lembrar então que lesões que levam mais de 1 semana para cicatrizar devem ser investigadas.

Estudos com a romã para tratamento da gengiva sangrando?

É possível encontrar trabalhos científicos que demonstram a eficácia dos componentes químicos da romã (P. granatum) pró saúde periodontal. Mais estudos são necessários sobre o tema. Os efeitos benéficos do seu uso foram sua ação anti-inflamatória, antioxidante, hemostático e imunoregulatórios.

Referências:

LOE, H.; THEILADE, E.; JENSEN, S.B. Experimental gingivitis in man. Journal of Periodontology, 36, 177–87, 1965.

NEWMAN, M.G.T.H.; CARRANZA, F.A. Carranza Periodontia clínica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,899, 2004.

Campos, Julya Ribeiro; Carli, Luiza Estevam; Cota, Luís Otávio de Miranda.
Efeitos terapêuticos do uso de produtos derivados da romã (punica granatum) como coadjuvante no tratamento das doenças periodontais: uma revisão de literatura. Periodontia; 28(2): 32-42, 2018. ilus


Gengiva sangrando? Saiba os motivos
5 (100%) 1 vote