Herpes, o que é? Quais os tipos e melhor tratamento

O que é Herpes?

Vamos falar sobre três tipos de HERPES. A primária, simples recorrente e zoster.

A gengivoestomatite herpética primária é uma das formas de resposta do hospedeiro frente à primo-infecção pelo vírus herpes simples (VHS) tipo 1. Ocorre por volta dos 2 aos 6 anos de idade e é transmitido por gotículas de saliva contaminada ou pelo eventual contato com secreções das lesões de pessoas que apresentam a doença ativa.

Herpes Labial

Em resposta a esse evento há inativação do sistema imune e, dependendo da competência imunológica, haverá ou não a manifestação clínica da doença. Na maioria dos casos há formação de anticorpos neutralizantes e a doença não se expressa ou se faz de forma subclínica e inespecífica. Em menos de 1% dos indivíduos infectados ocorrem manifestações clínicas em consequência dessa primo-infecção.

Após incubação de uma semana em média, há o início do quadro clínico com:

  • febre,
  • mal-estar geral,
  • dores articulares,
  • irritabilidade,
  • dor ao deglutir e com inflamação,
  • edema,
  • eritema e dor.

Estes sintomas precedem a formação de vesículas. Elas inicialmente surgem na gengiva se estendendo para língua, palato, mucosa jugal, orofaringe e região peribucal.

As vesículas se rompem após alguns dias e surgem úlceras rasas, irregulares, com halo eritematoso e fundo amarelo-acinzentado que se reparam entre 10 e 14 dias sem deixar sequelas cicatriciais. O vírus torna-se atenuado e latente no interior das próprias células do gânglio nervoso da região trigeminal, podendo ser reativado em casos de imunossupressão local ou geral, dando origem a outra forma clínica, chamada de herpes simples recorrente.

O tratamento é sintomático e de suporte.

Herpes Simples

Na herpes simples recorrente ocorre a reativação do vírus e surgem vesículas que rapidamente se rompem, dando origem a uma úlcera de dimensões pequenas, sobretudo na região perilabial, reparando-se espontaneamente entre 7 a 10 dias. Surge, de forma recorrente, estando associada a alguns fatores desencadeantes, como estresse, alterações hormonais fisiológicas, baixa de resistência etc.

O tratamento é sintomático à base de anestésicos tópicos, analgésicos via oral ou parenteral, uso de quimioterápicos tópicos ou orais à base de aciclovir e ingestão diária de vitamina C.

A utilização de laser terapêutico de baixa intensidade de potência tem sido utilizado com bons resultados. Atua como anti-inflamatório e analgésico (bio estimulante), diminuindo o desconforto logo na primeira aplicação. Acelera também a reparação da área afetada.

Herpes Vesículas

 

Herpes Zoster

Na Herpes Zoster a reativação do vírus varicela zoster provoca uma infecção. Normalmente este vírus é adquirido na infância, quando o vírus permanece dormente nos gânglios sensitivos.

A reativação do vírus ocorre em geral uma única vez. Principalmente em pacientes com debilidade orgânica, em tratamento radioterápico e quimioterápico, alcoólatras ou imunodeprimidos.

Consiste na erupção de múltiplas vesículas, unilateral e segmentar na face, com conteúdo hemorrágico no seu interior, onde o vírus pode ser demonstrado.

Na boca ocorrem úlceras em mucosa de lábios, palato e gengivas, ou erosões, placas necróticas e crostas. O tratamento é feito a base de aciclovir em conjunto com a melhora do estado geral do paciente.

Para artigos científicos sobre o tema clique aqui.

Faça sua pergunta

error: ODONTOBLOGIA - 2008 - 2018