A importância da biópsia na odontologia

Todos os profissionais da saúde sabem que os exames complementares auxiliam não só no diagnóstico, mas também no prognóstico e proservação do paciente. A biópsia oral é um exame complementar onde ocorre o processo de remoção de um pequeno pedaço de tecido onde um patologista irá determinar, sob análise macro e microscópica, se o mesmo foge aos padrões de normalidade.

Biópsia: procedimento fundamental

Muitas vezes nos deixamos levar apenas pela nossa experiência e estabelecemos um diagnóstico definitivo somente pelo aspecto clínico de algumas lesões. Alguns dentistas sentem-se inseguros na realização deste procedimento. A biópsia fortalece o diagnóstico definitivo pela sua análise histológica das lesões tirando qualquer dúvida.

Quando fazer e não fazer a biópsia na odontologia?

Qualquer lesão persistente, presente por mais de dez dias, cuja história clínica e aspecto não permitam o diagnóstico, deve ser imediatamente biopsiada. A biópsia é indicada para: lesões leucoplásicas, eritroplásicas, de aspecto tumoral, com etiologia obscura ou duvidosa, para comprovação da positividade e tipo de neoplasia maligna e avaliação de resultados de determinadas condutas terapêuticas, além de úlceras que não cicatrizam e nódulos de crescimento rápido¹.



Algumas lesões não necessitam de biópsia como estruturas normais ou alterações leves de desenvolvimento, lesões traumáticas (que regridem após remoção do fator etiológico) ou lesões inflamatórias que podem responder a tratamentos locais ou medicações sistêmicas específicas.

 

Conclusões:

Em várias cidades do Brasil não existe a presença de um patologista bucal ou até um patologista médico para o encaminhamento das peças cirurgicas. Isso não justifica a omissão do cirurgião dentista em orientar o paciente a procurar um centro que disponha de tais profissionais ou de enviar estes exames para laboratórios especializados. A filosofia de que qualquer material advindo de um procedimento cirurgico deve ser encaminhado para exame anatomo-patológico deve ser seguida.

3 Comentários

  1. Marcel 1 de Maio de 2011
  2. Arlindo Aburad 26 de Janeiro de 2012
  3. Pr Nildair dos Santos 26 de dezembro de 2012
  4. Elisete Braga 27 de Janeiro de 2014

Faça sua pergunta