Materiais de moldagem: Polissulfetos ou Mercaptana

Os polissulfetos são  elastômeros empregados como material de impressão em prótese. A sua composição básica é uma mercaptana polifuncional ou polímero de polissulfetos.

A reação de polimerização deste material é exotérmica. A umidade e a temperatura exercem um efeito significante no desenvolvimento da reação. No calor e em umidade a presa do material  é acelerada. O subproduto na reação de condensação é a água.

Os polissulfetos normalmente contém uma pasta-base e catalisadora (reatora). Ao dispensá-las em comprimentos iguais, obtém-se a correta proporção do polímero de ligação cruzada. A mistura deve ser homogênea pois assim se obtém uma cura uniforme e evitam-se distorções. O dentista pode conseguir acelerar a reação de presa alterando a proporção do material, mas é necessário muita experiência no trabalho com o polissulfeto pois as propriedades mecânicas, como resistência ao rasgamento e elasticidade, podem ser afetadas. Para ganhar tempo de trabalho recomenda-se resfriar o material, placa de vidro ou espátula de manipulação.

Algumas marcas comerciais:

Permlastic (Kerr)

Coe-Flex (GC - America)

Omniflex (GC - America)


Para uma melhor adesão do polissulfeto à moldeira é interessante utilizar adesivos que são compostos por borracha butílica ou estireno diluído em acetona.



Os polissulfetos apresentam ótima flexibilidade e resistência à ruptura permitindo que o material seja removido, mesmo de áreas retentivas, com um mínimo de esforço.

Os moldes obtidos com polissulfetos devem ser desinfectados. O tempo dessa desinfecção deve ser mínimo pois uma imerção prolongada produz distorções mínimas. O recomendado é uma imersão por 10 minutos em uma solução de hipoclorito a 10%. É importante que o molde seja vazado imediatamente.

Vantagens

Desvantagens

Tempo de trabalho longoNecessita de moldeira individual
PrecisãoNecessita vazamento imediato
Alta resistência ao rasgamentoDistorção
Menos hidrofóbicoOdor desagradável
Baixo custoMancha a roupa
Vida útil longa

Referências:

Anusavice KJ, Phillips: Materiais Dentários. 10 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,. 1998. 412p.

Saiba Mais:

5 Comentários

  1. Débora 9 de setembro de 2010
  2. Frank Botega 9 de setembro de 2010
  3. Camila YooChun 27 de outubro de 2010
  4. Bruno 5 de novembro de 2012
  5. nilsiana leite 12 de Janeiro de 2015

Faça sua pergunta