Materiais de moldagem: Silicona de Condensação

As siliconas de condensação são muito utilizadas pela facilidade de manipulação e técnica de moldagem. A reação química que causa a formação do elastômero se dá entre o polímero de silicona e um silicato alquílico formando uma rede tridimensional. Essa reação gera um subproduto que é o álcool etílico. A evaporação desse álcool é a grande causadora da contração que ocorre nesses silicones após a presa. É muito improvável que esse material cause qualquer tipo de reação alérgica pois é um dos mais biologicamente inertes.

As siliconas de condensação se apresentam na forma de pasta base e catalizadora. Normalmente são encontradas na forma “Pesada” para a moldagem preliminar e “Leve” para a moldagem complementar.

Manipulação:

A manipulação desse material na sua forma “pesada” deve ser feita comprimindo as duas pastas entre os dedos. As luvas de látex contém enxofre inibindo a polimerização, por isso nada de luva para quem estiver manipulando o material.

A pasta “leve” deve ser manipulada em uma placa de vidro ou papel especial. Normalmente o fabricante faz cada pasta com uma cor diferente para que quando a mistura esteja homogênea o profissional identifique mais facilmente pela cor uniforme.

O tempo de trabalho (média em minutos) em 23°C é de 3,3 minutos. A 37°C é de 2,5 minutos. O tempo de presa é de respectivamente 11 minutos e 9 minutos.

Marcas comerciais:

silicona de condensação

Clonage (DFL)


silicona de condensação

Coltex/Coltoflax (vigodent)




silicona de condensação

Optosil / Xantopren (Heraeus Kulzer)


Vantagens

Desvantagens

Massa densa para moldeiraAlta contração de polimerização
Limpo e de sabor agradávelVolatilização de subprodutos
Bom tempo de trabalhoBaixa resistência a ruptura
Custo moderadoHidrofóbico
Vazamento imediato

4 Comentários

  1. JOSÉ CARLOS LAMOUCHE 25/04/2014
  2. silvia leme 08/05/2014
  3. silvia leme 05/06/2014
  4. Estudante de odonto 06/06/2016

Faça sua pergunta

error: ODONTOBLOGIA - 2008 - 2018