O raro caso de “Bicho Geográfico” na mucosa oral

Semana passada, publicamos um relato de caso clínico raro de Cálculo / Tártaro gigantesco. Agora leia atentamente o caso descrito abaixo.

A Larva Migrans, também conhecida como “bicho geográfico” é uma doença muito comum em países tropicais. Animais domésticos ou selvagens possuem muitos parasitas em sua flora intestinal e através de ovos eliminados pelas fezes, principalmente de cães e gatos, acabam liberando a larva que penetra nos tecidos subcutâneos dos seres humanos causando lesões em pele e mucosa.

As partes do corpo mais afetadas são os pés (foto), pernas, nádegas, mãos e antebraços. O que é raríssimo é verificar este tipo de lesão na MUCOSA ORAL!

Larva Migrans

Pesquisadores brasileiros publicaram um artigo científico no Brazilian Dental Journal (disponível para visualização gratuitamente) relatando dois casos clínicos:

O primeiro caso foi de uma mulher de 27 anos de idade, que apresentou uma placa eritematosa localizada na mucosa julgal, estendendo-se posteriormente, em conformação linear, para outras áreas da boca. Após biópsia incisional foi sugerida Necator ou larvas de Ancylostoma braziliense como a causa da infecção.



O segundo caso foi de um homem de 35 anos de idade que apresentou uma placa fusiforme eritematosa na mucosa palatina. Após biópsia, o diagnóstico presuntivo foi de “estomatite migratória por parasita”. As características histológicas foram sugestivas de trajeto de larva. Em ambos os casos a lesão desapareceu após a biópsia e os pacientes estavam assintomáticos.

Bicho Geográfico Mucosa Oral

Vale a pena ler o artigo completo com muito mais informação e fotos!

Pesquisadores: José Humberto DAMANTE, Luiz Eduardo Montenegro CHINELLATO, Fernando Toledo de OLIVEIRA, Cleverson Teixeira SOARES e Raul Negrão FLEURY.

2 Comentários

  1. Luiz Rodolfo 31/05/2011
  2. nicder 20/08/2012

Faça sua pergunta

error: ODONTOBLOGIA - 2008 - 2018