Boca seca ou Xerostomia: quais as causas e tratamento

Boca Seca ou Xerostomia: O que é?

Xerostomia (sensação de Boca Seca) é a diminuição do fluxo salivar, podendo se manifestar por condições fisiológicas, patológicas, locais bem como sistêmicas.

Os idosos são os pacientes que mais sofrem com esta condição. Com o avançar da idade, o metabolismo corpóreo torna-se menor. Essa situação acaba gerando uma menor produção de saliva pelas glândula bem como que associada à diminuição do calibre dos ductos salivares, dificulta a saída de saliva. Assim o resultado disso é uma mucosa bucal muito ressecada.

Outras situações em que o problema pode ocorrer:

  • Pessoas que trabalham falando muito;
  • Fumantes;
  • Pessoas que ingerem muita bebida alcoólica;
  • Pessoas que respiram pela boca e roncam;
  • Gestantes;
Boca seca ou xerostomia

A sensação de boca seca é muito desagradável

Efeitos causados pela Xerostomia:

  • Sensação de secura (boca seca);
  • Falta de lubrificação e umidificação nas células epiteliais da mucosa bucal gerando lesões;
  • Diminuição das defesas pelos anti-corpos presentes na saliva;
  • Induz a um aumento do número de cáries;
  • Ardência bucal;
  • Mal Hálito;

Outras situações que deixam a boca seca?

Algumas doenças ou condições sistêmicas por exemplo, causam uma diminuição na produção de saliva. Pacientes submetidos a hemodiálise, diabetes mellitus, hipotireoidismo e síndrome de Sjogren são um destes.


Do mesmo modo existem também uma centena de medicamentos que podem ter como efeito colateral a diminuição salivar.

Então, em pacientes com neoplasias malignas da cabeça e pescoço, que se submetem a tratamento radioterápico nessa região, têm as glândulas salivares afetadas pela radiação e uma considerável redução. Pacientes hipertensos que tomam medicamentos para controle da pressão arterial acabam também sofrendo os efeitos da xerostomia.

Existe algum tratamento?

A xerostomia, quando provocada por alguma alteração não diretamente ligada às glândulas salivares, pode ser controlada apenas com o uso de substâncias que substituem a saliva. Podem ser utilizadas a a saliva artificial, ou igualmente fluidos e géis que promovem a umidificação da boca, tornando os efeitos indesejáveis da xerostomia mais atenuados.

Dessa forma, eliminar certos hábitos como fumar ou beber em excesso são fundamentais. Assim, quem trabalha com a voz deve hidratar-se regularmente. Portanto caso o desconforto em relação à salivação persista o dentista deve ser procurado para um exame adequado da quantidade e qualidade da saliva presente na cavidade oral.

Faça sua pergunta

error: ODONTOBLOGIA - 2008 - 2018